• Mapa
  • Televendas (11) 3038-1551

Sala de Imprensa

EUA é o país preferido para intercâmbio

Data: 18/03/2014
Fonte: A Tarde

Participar de um programa de intercâmbio, estudantil ou cultural, é o sonho de muitos jovens brasileiros. As vantagens começam com a possibilidade de aperfeiçoar-se em outros idiomas, além de por na bagagem de volta a experiência profissional e a oportunidade de conhecer e conviver com outras culturas.
 
Estruturado, segundo seu organizadores, para apresentar as melhores opções de cursos de idiomas, ensino médio, graduação e pós e as possibilidades de trabalho no exterior foi realizado, na semana passada em São Paulo, o Global Access Through Education (Gate).
O evento reuniu 70 instituições de ensino estrangeiras além de palestrantes experts em temas relativo ao intercâmbio como Simon Collins, da Parsons - The New School Design, Nova York, que abordou planejamento de carreira e como aplicar para universidades americanas.
No cenário nacional, Fernanda Brunsizan, do LinkedIn (rede profissional com 250 milhões de usuários) falou sobre identidade profissional no mundo virtual.
 
Os estandes instalados no shopping JK Iguatemi (SP) possibilitaram aos visitantes conhecer a diversidade de cursos oferecidos por diferentes escolas e as possibilidades de estudar ou trabalhar no exterior.
 
Segundo José Carlos Hauer Junior, presidente do STB, os Estados Unidos ainda é o país preferido. "Respondem por 80% da demanda. Já foi maior, mas a procura por outros idiomas como o mandarim e o francês vem crescendo cada vez mais e a tendência é essa porcentagem baixar nos próximos anos", disse.
 
Experiências
 
A estudante, Vitória Soares, 12, já pensa em fazer intercâmbio. Ela percorreu os stands em busca do curso de sua preferência. Para ela, unir curso, idioma e cultura local é fundamental na escolha. "Não quero voltar antes do final do programa. Tenho amigas que não se adaptaram. Por isso estou escolhendo detalhadamente meu destino", disse Vitória.
 
O soteropolitano Victor Passos, 23, recém-formado em Engenharia Civil pela Ufba cursou um semestre na Universidad de Cantabria, na cidade de Santander, Norte da Espanha, no ano passado.
 
Segundo ele, a oportunidade de estudar fora do país foi importante tanto para aumentar conhecimentos profissionais, quanto pessoal. "Além do conhecimento adquirido e do aprendizado de outra língua, foi possível verificar como funciona o ensino em faculdades consideradas de ponta. A interação com estudantes de diversos lugares do mundo e o amadurecimento por morar em outro país foi incomensurável", afirma.
 
Para ele, a experiência internacional é um peso a mais no currículo. Ele avalia que grandes empresas consideram esta experiência fundamental na hora de decidir por um candidato. "Além disso, a rede de profissionais que exercem a mesma função que a minha em outros lugares do mundo é muito importante para a troca de conhecimento", completou Victor.
 
Quanto às dificuldades, Victor disse que a principal foi o idioma. "No início, assistir todas as aulas em outro idioma, com termos técnicos inicialmente desconhecidos, e que necessita de muita dedicação e interesse, foi muito complicado", avaliou.
 
Conforme Victor, os estudos foram custeados pelo governo do estado em parceria com a Ufba e com a Cantabria. Mas despesas com estadia, alimentação e transporte foram pagos com recursos próprios. Cerca de 800 euros, mensais.
 
O Gate foi idealizado pela Student Travel Bureau (STB), empresa de turismo jovem e educação internacional
Voltar

Siga-nos

;
FALE AGORA COM A GENTE!
Maximizar aba
FALE AGORA COM A GENTE! Minimizar aba

O Atendimento Online do STB está disponível de segunda à sexta, das 9h às 19h e aos sábados das 10h00 às 13h00

Se preferir, clique aqui para enviar uma mensagem para nós e receba informações detalhadas sobre nossos produtos.