• Mapa
  • Televendas (11) 3038-1551

Sala de Imprensa

High School na gringa

Data: 09/10/2013
Fonte: Kzuka

Três intercambistas de três cantos diferentes do mundo contam o que sentem depois de voltar ao Brasil
 
A gente já sabe que estudar fora do Brasil é uma baita experiência pra quem tem essa oportunidade e eleva o currículo do estudante. Sem contar no amadurecimento de morar sozinho e longe de casa. Não importa se a cidade que você escolher é grande, pequena, conhecida ou não. Este mês, escolhemos estudantes que fizeram High School pela STB Student Travel Bureau em três cantos diferentes do mundo pra contar o que sentem depois de voltar ao Brasil. Quem sabe você é o próximo?
 
 
Geórgia Zanatta, 17 anos, do colégio Anchieta
“Sei que é clichê dizer que intercâmbio é uma experiência única e a maneira que tu vê o mundo depois dele muda radicalmente, mas seria hipocrisia minha dizer outra coisa além disso. Passei 3 meses em Hamilton, na Nova Zelândia (Kiwi Land, como eles gostam de falar), estudando na escola Fraser High School e conhecendo muita (e todo o tipo de) gente! O frio(zão) na barriga por estar no outro lado do mundo foi passando assim que fui saindo da minha zona de conforto, a fi m de me envolver mais com minha host family e com o pessoal da escola. E, sim, vale a pena! Vale todos os perrengues, os micos e as situações um tanto quanto “awkwards” que temos que passar, pois serão esses momentos que levaremos conosco para o Brasil e para a vida, em uma bagagem estourando aprendizado, novas amizades e histórias para contar.”
 
 
Juliana Katz, 15 anos, do colégio Israelita
“No primeiro semestre deste ano, passei a experiência mais incrível e diferente da minha vida. Foram 5 meses em Nanaimo, uma cidadezinha de 75 mil habitantes em Vancouver Island, no Canadá. Minha adaptação foi super rápida e minha host Family era incrível. Passei de irmã mais nova aqui, pra irmã mais velha de três crianças, sendo a mais velha delas de 7 anos. Certamente, umas das coisas mais legais foi conhecer amigos do mundo todo e saber que, mesmo vindo de lugares diferentes, de um jeito ou de outro, são todos um pouco parecidos. Confesso que o maior intercâmbio foi, na verdade, voltar pro Brasil e me readaptar com tudo. Mas faria tudo de novo, valeu MUITO a pena.”
 
 
Julia Grohe, 16 anos, do colégio Anchieta
“Passei um semestre em Ohio, nos Estados Unidos. Nunca imaginei que viver fora seria tão intenso, nas partes boas e nas ruins. Desde a primeira semana, meio deslocada, sem saber com quem pegaria carona para o jogo de futebol americano, ou com a indecisão do primeiro dia de aula: “com quem sentar na mesa do almoço?”, até a despedida no aeroporto e o coração já apertado de saudades, vivi experiências e conheci pessoas incríveis. Cada vivência se tornou uma lembrança gostosa, e a vontade de explorar esse mundão só aumentou! Digo e repito, com toda a segurança do mundo, que essa viagem aumenta a bagagem de qualquer um.”
 
Voltar

Siga-nos

;
FALE AGORA COM A GENTE!
Maximizar aba
FALE AGORA COM A GENTE! Minimizar aba

Preencha os campos abaixo para iniciar o atendimento: