• Mapa
  • Televendas (11) 3038-1551

Sala de Imprensa

Sonha em realizar um intercâmbio? Veja dicas fundamentais para a viagem

Data: 09/03/2013
Fonte: R7

Especialista diz que planejamento é necessário para não ocorrer imprevistos

Do R7*
 
Natalia Pucci

A intercambista Natalia Pucci Vestri em Paris.

 

Atualmente, é comum a procura de estudantes recém-formados, seja no colégio ou na faculdade, por viagens ao exterior em busca de aperfeiçoamento na língua estrangeira. Além da fluência, o intercâmbio se tornou uma vantagem competitiva no mercado de trabalho. Como tudo na vida, antes de colocar o plano em prática é necessário um planejamento. 

De acordo com o gerente da agência STB (Student Travel Bureau) Frederico Lopes Pires de Moraes, uma das primeiras dicas para realizar o intercâmbio é “abrir a cabeça”. 

— É necessário ir bem preparado, porque o estudante irá encontrar muitas diferenças culturais em algumas situações, como durante as refeições, bares, amigos da escola e até mesmo em visitas aos pontos turísticos. É um auxílio para alinhar as expectativas.


O mercado de agência de intercâmbio é muito amplo e existem diferente opções. Durante o planejamento é importante que o interessado defina qual destino pretende viajar, tipo de acomodação e perfil da escola. Segundo Moraes, a frequência dos estudantes procurando cidades que não tenham muitos brasileiros tem aumentado. Mas o gerente destaca que o contato entre ambos pode acrescentar em outros aspectos. 

— Precisa fazer uma balança de compensação. A maioria das pessoas buscam cidades que não tenham muitos brasileiros. Só que ao mesmo tempo, o interessado pode querer uma cidade grande com metrô, balada, muitas lojas, calor e praia. Então, é necessário entender que destinos que tenha menos brasileiros serão destinos menos populares.
 
Além disso, morar fora do País tira o interessado da zona de conforto. Com esta situação, as agências de viagem preparam os estudantes em diferentes processos. Inclusive como fazer a mala. 

— O interessado passará por um processo de sondagem. Analisaremos seu perfil e os interesses e objetivos que a pessoa pretende atingir durante a viagem adequado com sua realidade. Orientamos também como arrumar a mala de roupa, como é processo de adaptação e o que pode se tornar um problema durante a viagem ou não.
 
Como todo o processo de viagem internacional as agências aconselham que os estudantes façam o seguro saúde, odontológico e tome as vacinas necessárias. Segundo Moraes, no caso do intercâmbio, esta etapa chega a ser mandatória na maioria dos países. 

— As agências aconselham a cobertura completa de gastos para evitar transtornos desnecessários. 

Intercambista 

A intercambista Natalia Pucci Pestre morou durante seis meses em Paris, na França, como parte de intercâmbio do curso de história da USP (Universidade de São Paulo). A estudante afirma que a experiência foi essencial na sua vida. 

— Eu fiz um semestre da faculdade em Paris. Eu era a única intercambista do meu curso e a única não-européia do meu grupo de amigos. Acho que isso foi fundamental, não só pra treinar a língua francesa, mas também para experimentar ao máximo o intercâmbio cultural. Acho que essa foi a melhor e mais importante experiência da minha vida. 

Porém, a pedagogia acadêmica francesa não agradou muito a estudante. Em conversa com seus professores e amigos durante sua estadia em Paris, Natalia diz acreditar que os brasileiros "têm um conhecimento geral muito bom e que perdemos a inocência que o europeu apresenta em excesso". 

— Em história, a crítica e o questionamento são ferramentas de trabalho, por isso é importante instigar isso no aluno e trabalhar o máximo possível em aula. Mas lá, metade do curso é dada em forma de palestra, na qual o professor praticamente dita o conteúdo enquanto os alunos copiam freneticamente.

Mesmo sentindo falta da família e amigos, a intercambista afirma que a sua maior saudade foi o verão brasileiro.

— Sinceramente, a coisa que eu mais senti falta foi do calor. Ter três, quatro, cinco, ou seis meses de inverno é absolutamente insuportável pra mim. É claro que sentia falta da minha família e dos meus amigos, mas eu sabia que a oportunidade que estava tendo e essa saudades nunca chegou a ser ruim. 

Natalia ressalta ainda que praticamente toda sua viagem saiu fora do seu planejado. Principalmente na questão de estudo. Mas a estudante não deixa de citar suas maiores conquistas: as novas amizades e a segurança que adquiriu durante o intercâmbio e que a enriqueceu. 

— Eu quero ser uma pessoa melhor, que faça sempre coisas boas, valorizando a particularidade de cada um, sobretudo dentro de um universo tão grande, que é o Brasil.

*Colaborou Carla Torres, estagiária do R7

Voltar

Siga-nos

;
FALE AGORA COM A GENTE!
Maximizar aba
FALE AGORA COM A GENTE! Minimizar aba

O Atendimento Online do STB está disponível de segunda à sexta, das 9h às 19h e aos sábados das 10h00 às 13h00

Se preferir, clique aqui para enviar uma mensagem para nós e receba informações detalhadas sobre nossos produtos.