• Mapa
  • Televendas (11) 3038-1551

Sala de Imprensa

África do Sul

Data: 30/07/2012
Fonte: Beto no Mundo

Um país multicultural com belíssima diversidade natural.Confira as atrações do Krugger Park à Capetown, passando pela Zululand e J-Bay - uma das capitais mundiais do surf. A África do Sul intriga e encanta por sua diversidade natural e cultural.

Um país difícil de descrever e sintetizar. Uma terra de florestas, savanas, uma costa entrecortada por incríveis praias, colinas cobertas por vinhedos e montanhas áridas. Cenários que nos remetem à costa australiana, aos vinhedos da Califórnia, sertão do nordeste e até mesmo às montanhas do Canadá.

A diversidade humana também nos leva a buscar outras referências para compreendê-la. As tradições ancestrais do povo Zulu representam o espírito do continente, as cores e formas da arte nativa Ndebele lembram os modernistas, as vestimentas e aromas de Durban trazem o tempero da cultura indiana, as comunidades rurais conservadoras "africaaners" expõem o rigor desbravador holandês, o legado britânico se sente na cosmopolita e sofisticada Cape Town, o intrigante som da língua Xhosa evidencia a dificuldade em tentar entender este mosaico cultural. Onze idiomas oficiais demonstram a grande diversidade étnica de um povo que só pode ser descrito com a composição de todas essas diferentes faces e modos de vida.

Um país com uma economia dinâmica desenvolvendo modernos centros urbanos e elegantes zonas residenciais, convivendo com os cinturões de miséria nas “Townships” - legado do “Apartheid” institucional que a separação socio-econômica preserva. O poder político negro e econômico branco no desafiador caminho da convivência e de uma nova composição social do país.A agricultura tradicional de subsistência nas tribos de um lado e de outro a tecnologia avançada na produção do mais renomado vinho Sul Africano.
Vida Selvagem

Ao pensarmos em África, nosso imaginário nos remete imediatamente à vida selvagem das savanas. Os parques nacionais como o Kruger nos possibilitam realizar a fantasia de observar os animais selvagens em seu habitat natural. Oportunidade única de cruzar por girafas, zebras e antílopes, e com sorte localizar os big 5: rinocerontes, leopardos, búfalos, leões e elefantes.O mais legal foi ser guiado por um “ranger” do povo Tsonga, nativo da região, com grande conhecimento dos animais e das propriedades medicinais e práticas das plantas e árvores. A experiência de um acampamento no meio da savana, ao redor da fogueira sob o céu africano, com os sons dos animais na escuridão, nos faz reviver a sensação dos primeiros exploradores europeus desbravando o continente.
Povo Zulu

Na Província KwaZulu-Natal vive o historicamente guerreiro povo Zulu. Apesar de derrotados pelos africanos e britânicos, preservam sua língua e costumes e o rei zulu é ainda reverenciado governando nas questões tradicionais do seu povo. No povoado que visitamos, o poder de se comunicar com os ancestrais faz com que a "Sangoma", líder espiritual, seja freqüentemente consultada. A dúvida é por quanto tempo ainda costumes ancestrais, como do povo zulu, serão preservados com sua maior interação nos centros urbanos.

Durban

A capital da província do território Zulu, Durban, apesar de ter um movimentado mercado de medicina tradicional africana, é uma cidade que nos transporta á Índia. No período de dominação Britânica foram trazidos milhares de indianos para trabalhar nas plantações de cana-de-açúcar. Seus descendentes, um século depois, compõem metade da população da cidade.Foi em Durban que Gandhi, vítima de discriminação racial, inicia seu caminho pacífico contra desigualdades que o leva a líder de independência da Índia. As feições, aromas, o "curry" e os "sarees" completam o cenário da maior cidade indiana fora da Índia.
J-Bay

Ao chegarem em Jeffreys Bay esquecemos que estamos na África e mergulhamos no internacional "life style" do surf.J-Bay, como é conhecida, é a "mecca" para surfistas do mundo inteiro em função de sua onda direita, considerada uma das melhores do planeta.

Esta comunidade de 40 mil pessoas abriga em seus backpackers, com o o "Island Vibe", jovens dos 5 continentes atrás da onda perfeita e do astral descontraído local. Um dos maiores campeonatos de surf, o Billabong, acontece aqui em Julho. No verão do hemisfério sul triplica de população, mas ao longo do ano todo a comunidade internacional ligada ao Surf circula por seus bares e surfshops.

Chegamos em J-Bay em super estilo – cavalgando pelas dunas e bosques junto a praia com o pôr-do-sol de um lado e a lua surgindo do outro.  Um lugar super especial.Garden Route:Um  roteiro a ser percorrido de carro é a Garden Route entre Port Elizabeth e Capetown.

Além do “surf life style “de J-Bay, a adrenalina do maior bung jump do mundo no TsiTsiKamma Park, o charme do Waterfront de Knysna, as intrigantes formações rochosas do cango caves, cavalgar avestruz em Outdhoorn, muita praias como Wilderness e Mosel Bay ao longo do caminho.
Cape Town

A história da África do Sul está ligada a Cape Town, onde tudo começou. Os portugueses passaram por aqui no final do séc. XV, os holandeses estabeleceram um entreposto comercial no séc. XVII que caiu sob dominação britânica no séc. seguinte.

Uma cidade fascinante com uma charmosa marina, o "waterfront", com a imponente "Table Mountain" ao fundo. Encantadores bairros residenciais em torno do centro histórico, uma costa desenhada com baias e enseadas, colinas e vinhedos no interior. A ensolarada Cape Town tem praias como Camps Bay frequentada pelos ricos e famosos mas também  "townships" de 1,3 milhões de favelados nos arredores da cidade.

A animação de Long Street, a diversidade no bairro Malaio e os melhores museus do país são outras atrações da cidade. Um passeio por seus arredores deve incluir degustação de  de vinhos em "Constância" que produz vinhos selecionados desde o séc. XVIII.

Imperdível, também, seguir a sinuosa estrada contornando a península que leva até o cabo de boa esperança desvendado por Bartolomeo Dias em 1486 que  abriu o caminho comercial marítimo às especiarias das Índias. Uma campanha publicitária de África do Sul traduz bem a diversidade natural, cultural e socioeconômica do país: "The world in a country".


SAIBA MAIS

Acontece na segunda-feira, dia 13 de agosto às 19h30, mais uma edição do BELEZAS do MUNDO promovido pelo STB na BAZKARIA.

Beto Conte do STB, que já percorreu 124 países nos 5 continentes, apresenta o SUL da ÁFRICA.

Uma viagem pela vida selvagem do Kruger National Park, o orgulhoso povo Zulu, as belezas da Garden Route e todo o charme de Cape Town, na África do Sul. Além do deserto e parques da Namíbia e as tradições tribais da Suazilândia.

Atividade gratuita, porém com lotação limitada. Confirmar presença  3346-1088.
A Bazkaria fica na rua Comendador Caminha, 324.

Voltar

Siga-nos

;
FALE AGORA COM A GENTE!
Maximizar aba
FALE AGORA COM A GENTE! Minimizar aba

Preencha os campos abaixo para iniciar o atendimento: