• Mapa
  • Televendas (11) 3038-1551

Sala de Imprensa

Itinerário australiano

Data: 25/05/2012
Fonte: Terra - Waves

A ideia inicial era o mais simples do planejamento. Viagem para a Austrália, competições na Terra de Oz para turbinar o seeding a fim de disputar provas mais importantes da divisão de acesso, pit stop na Indonésia para apurar o surf e algumas aulas de inglês.

Alan Donato e Luel Felipe, profissionais moldados nas ondas de Maracaípe, foram além. Em Manly Beach, onde estão instalados na costa Sudeste australiana, observaram a oportunidade de ficar alguns meses.

Quebraram o relógio e aproveitaram, no esquema "tudo ao mesmo tempo agora" o que aquela nova terra poderia oferecer.

Não é fácil. Uma empreitada como essa requer tempo e dinheiro. Por isso, muitas vezes, sair pela tangente é necessário. Investir a premiação dos eventos é uma boa e cruel sacada. A vida australiana é cara, mas o amor pelo surfe e a fé de que um dia se pode estar entre os melhores do mundo valem mais que mil sonhos.

Alan e Luel carregam na sacola a vibe do Quinteto Fantástico de Maracaípe, composto ainda por Cezar Aguiar (Molusco), Júnior Lagosta e Halley Batista. O surfe é a base, o presente... Paralelo a esporte, existem histórias de vida, personagens bacanas e todo um contexto agregado à prática, que toma corpo ao redor dele.

Não é difícil entender. Em Manly, passada a temporada de campeonatos - os resultados vieram a contento, embora eles queiram mais -, aproveitaram - no caso de Alan, aproveita - o dia a dia para estudar inglês, enriquecer culturalmente e surfar boas ondas, num itinerário que só o país do surfe pode oferecer.

"Recentemente a escola que nós estudamos nos deu mais duas semanas de aulas gratuitas para que pudéssemos afiar o nosso inglês. É um tipo de apoio. Nós temos de divulgar a STB no Brasil. Dia desses, uma foto nossa foi publicada no jornal Manly Daily. Éramos os surfistas profissionais brasileiros que estavam ali valorizando a cidade. Isso foi muito legal e assim vamos levando", afirmou Alan Donato.

Alan continua pela Austrália. A ideia é desembarcar no Brasil só em julho. Estava com a passagem marcada para o dia seis de maio, mas entendeu que a experiência na cidade australiana não pode ficar para trás, no momento.

"Eu apostei tudo e decidi ficar. Isso tudo que estou passando é muito importante", disse o surfista profissional, mostrando que a galera de Maracaípe supera as adversidades com garra, pelo prazer de surfar. E não esmorece ante a falta de dinheiro.

Luel, por causa de compromissos profissionais - participou de uma barca no México com o pessoal da Seaway -, teve de voltar antes ao Brasil. "Tudo que aprendemos aqui foi muito importante. Surfamos muitas ondas de qualidade, estudamos muito, mas não ficamos apenas no circuito do surfe. Entrar em sintonia com a cidade de Manly, conhecer seus pontos turísticos, conviver com outras pessoas certamente nos deram uma experiência maior de vida", contou Luel Felipe.

Voltar

Siga-nos

;
FALE AGORA COM A GENTE!
Maximizar aba
FALE AGORA COM A GENTE! Minimizar aba

Preencha os campos abaixo para iniciar o atendimento: