• Mapa
  • Televendas (11) 3038-1551

Sala de Imprensa

Exigências de viagem vão além do visto

Data: 03/05/2012
Fonte: Gazeta Maringá

Os cinco destinos prediletos dos brasileiros que viajam para o exterior são Argentina, Chile, Estados Unidos, Portu­gal e Espanha, segundo a Asso­ciação Brasileira de Agências de Viagens. A turismo, negócio, trabalho ou mesmo para moradia – e dependendo do período que se pretende ficar fora do Brasil –, o viajante deve enfrentar ritos burocráticos distintos (veja tabela ao lado).

O visto é solicitado em paí­­ses sul-americanos e eu­­ropeus apenas em viagens com período de estada superior a 90 dias. Para os Estados Unidos – e também México, Canadá, Japão, China e Austrália – o visto é exigido para qualquer período e intenção da viagem.

 

Dicas

Veja alguns conselhos que fazem a diferença na hora de viajar:

- Solicite o passaporte em uma delegacia da Polícia Federal.

- Fique atento à validade do passaporte.

- Consulte a embaixada do país de interesse sobre os itens exigidos (veja tabela).

- Veja se há obrigatoriedade do visto de entrada.

- Confira se há a exigência de vacinação, que varia de acordo com o país. Entre as mais requisitadas estão as imunizações contra sarampo, caxumba, rubéola, difteria, tétano, hepatite B e febre amarela.

Fonte: Samuel Lloyd, gerente de marketing do Student Travel Bureau (STB), empresa especializada no segmento de intercâmbio, turismo jovem e educação internacional.
Intercambistas podem recorrer às agências

Os estudantes que precisam viajar para o exterior podem contar com o auxílio de agências de intercâmbio na obtenção do visto. Algumas delas auxiliam em viagens turísticas ou de negócios. Nas agências o imigrante pode requisitar indicações de despachantes e outras empresas que ajudam na preparação dos documentos necessários para a viagem.

Adreiv Choma faz curso de mestrado na Universidade de Alberta, no Canadá. Em 2009 ele se inscreveu no programa de bolsas da instituição e foi selecionado. Para tratar da obtenção de visto, Choma procurou uma empresa. “Eu precisava de um visto especifico para estudante. O consulado mais próximo fica em São Paulo, então optei por contratar uma empresa especializada. Eles me deram toda a assistência e informações necessárias”, diz.

Tempo

Quinze dias é a média de permanência de brasileiros nos países, segundo o vice-presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens, Edmar Bull. “Turistas costumam ficar até 20 dias, viagens de negócios duram até dez dias”.
EUA

Os Estados Unidos iniciam na próxima segunda-feira uma das melhorias no processo de concessão de vistos a brasileiros, com mais canais de atendimento. A partir desse dia o agendamento para solicitação do visto em Belo Horizonte poderá ser feito pela internet.

Para alguns dos destinos, sejam eles com ou sem a necessidade de visto, o viajante tem de apresentar documentos que comprovem ligação empregatícia ou renda no Brasil, como explica a coordenadora do curso de Relações In­ternacionais do Centro Uni­­versitário Curi­­tiba (Unicuritiba), Ângela Mo­­reira. “Essa medida, ainda mais neste tempo de crise econômica mundial, é fun­­damental para que o país de destino certifique-se das intenções do viajante”, explica.

Outros documentos que os re­­presentantes internacionais po­­dem exigir, segundo a professora, são: comprovação de posse de bens no Brasil, atestado de antecedentes criminais, exames médicos e extratos bancários. “Os países temem que pessoas de fora cheguem sem garantias de se sustentar, que queiram permanecer de forma clandestina ou que estejam viajando portando alguma doença”. Além de diversos documentos, os consulados e embaixadas costumam realizar entrevistas com os brasileiros.

Demora

Os trâmites exigidos podem causar demora no processo. O consultor de comunicação Gustavo Fructuozo Loi­­ola, 22 anos, esperou três meses para conseguir uma entrevista no consulado norte-americano em São Paulo para a primeira viagem que fez ao país, em 2009. Além do passaporte, ele precisou apresentar comprovantes de renda dos pais, que custearam a viagem, e comprovantes de vínculo com o Brasil. “No consulado tive que passar por várias filas. Foi um processo bastante cansativo”, diz.

O empresário Rodrigo Sei­­ji, 25 anos, precisou viajar para Brasília para realizar a entrevista e considera que não teve um tratamento amistoso por parte dos membros da embaixada dos Estados Unidos. “Eles foram bastante rudes”, diz.

Tensão antes da entrevista

Segundo o consultor de comunicação Gustavo Fructuozo Loiola, 22 anos, além de ter de mostrar o passaporte, ele precisou apresentar documentos que comprovassem a renda dos pais e comprovantes de vínculo com o Brasil. Apesar da tensão antes da entrevista para tirar o visto para os Estados Unidos, tudo transcorreu tranquilamente. “Pensei que iria ser um bicho de sete cabeças, mas foi tudo bem. Nem pediram meus documentos naquela hora, só tive de responder algumas perguntas”. Ele disse ter sido bem tratado pelos membros do consulado. O consultor de comunicação já fez outra viagem, em 2011, para os Estados Unidos e pretende voltar ao país ainda neste ano.

Voltar

Siga-nos

;
FALE AGORA COM A GENTE!
Maximizar aba
FALE AGORA COM A GENTE! Minimizar aba

O Atendimento Online do STB está disponível de segunda à sexta, das 9h às 19h e aos sábados das 10h00 às 13h00

Se preferir, clique aqui para enviar uma mensagem para nós e receba informações detalhadas sobre nossos produtos.