• COMPRE PELO TELEFONE (11) 3038-1551

Tudo sobre Intercâmbio

Como se planejar financeiramente para estudar no exterior

Publicado em: 20/12/2016


Fazer um intercâmbio é um grande projeto e, como tal, exige um bom planejamento, inclusive financeiro. Para ajudá-lo no processo, o STB entrevistou diversos especialistas em finanças e lista, a seguir, algumas dicas para você se planejar para estudar no exterior. Confira!

 

Defina o seu objetivo

 

Estudar inglês em escolas de excelência, conhecer os melhores destinos do mundo, conciliar estudo e trabalho, dar um upgrade no currículo... São inúmeros os motivos que podem levar a um intercâmbio.  E cada programa exige gastos específicos, por isso, definir o objetivo e o destino do curso é o primeiro passo para estimar quanto vai custar a sua viagem.

 

“Para iniciar o planejamento financeiro, é necessário ter certeza do seu objetivo e, depois, definir o destino do curso. A partir do destino e de suas características especificas é que será possível calcular a quantia necessária para cobrir custo total da viagem, considerando fatores como o valor do curso, passagens áreas e, principalmente, o custo de vida no país de destino”, explica Simone Alves da Costa, Doutora e Mestre em Controladoria e Contabilidade pela FEA/USP.

Durante o processo de definição de curso e destino, o time de especialistas do STB se coloca à disposição para ajudar a identificar as melhores opções de programas de intercâmbio de acordo com o seu objetivo e também com o seu bolso. Vale lembrar que existem programas para todos os bolsos e que, economizando, tudo fica mais fácil.

 

Planeje com antecedência

 

Decidido o destino e a duração do seu intercâmbio, é hora de organizar o orçamento para viabilizar a viagem.  É nesse momento que você vai encarar a sua renda e avaliar as possibilidades.  “Faça uma planilha com todas as receitas e gastos mensais. Isso vai ajudá-lo a visualizar o valor disponível para economia e a ter controle sob suas finanças antes de viajar”, sugere o especialista em educação financeira Pedro Braggio.  

Em outra planilha, estime os gastos que você poderá ter no exterior com passagens aéreas, moradia e até mesmo com viagens. “Essa projeção ajudará a chegar a um valor ideal para cada mês durante o curso. Não deixe de levar em conta os seus desejos, sonhos e as oportunidades que você pretende aproveitar fora do Brasil, como possíveis compras e viagens”, diz Luiz Gustavo Medina, autor do livro “Investindo no Futuro”.

É importante ser detalhista ao realizar esse planejamento. “Considere todos os possíveis gastos que você terá durante a viagem, mesmo aqueles destinados a eventualidades e considerados não essenciais. Essa é a única maneira de você chegar a uma meta de economia bem realista”, acrescenta Cláudio Carvajal, professor de administração e Ph.D. em finanças.

Tenha em mente que quanto melhor for a organização financeira antes do intercâmbio, mais realizações serão possíveis durante sua estadia exterior.

 

Planeje-se e aproveite o seu intercâmbio de estudo no exterior

 

Considere a variação do câmbio

 

O câmbio é um indicador que impacta diretamente no plano de intercâmbio, por isso, ao planejar a sua temporada no exterior é importante lembrar que as moedas variam de preço. “Se você calcular que vai precisar de US$ 3 mil para a viagem em uma época em que o dólar estiver a R$ 3, você deverá poupar R$ 9 mil. Mas e se, no meio do caminho, o dólar subir e passar a valer R$4? Por isso, o ideal é acompanhar diariamente a cotação das moedas e ir trocando o dinheiro progressivamente conforme ele estiver menos valorizado. Isso é essencial para evitar surpresas desagradáveis”, diz Medina.

 

Foque na economia

 

Criar o hábito de programar suas finanças pessoais é importante para realizar qualquer grande projeto, principalmente o intercâmbio. Além de uma boa organização, é imprescindível ter disciplina e força de vontade para manter o planejamento e não se deixar levar por compras de impulso enquanto estiver economizando.

 

“Uma boa dica para quem quer economizar é adotar hábitos de consumo mais conscientes. É necessário rever seus gastos mensais, focando na nova prioridade e excluindo tudo aquilo que te tira desse foco”, diz Simone.

Gastos com itens que você pouco utiliza ou que não são essenciais podem ser revistos. “Lembre-se que vale a pena abrir mão temporariamente de algumas coisas no Brasil para juntar dinheiro e ter a oportunidade de viver essa experiência lá fora. Por exemplo, trocar ir a um jogo de futebol por aqui para ver uma partida da NBA nos Estados Unidos”, explica Medina.

Para ajudar a manter o foco tenha sempre em mente o retorno que o investimento no intercâmbio vai trazer. “Todo investimento precisa de retorno e não é diferente com o intercâmbio. Ganhos de conhecimento, valorização no mercado de trabalho e maior empregabilidade são alguns dos muitos benefícios”, garante Simone.


Que tal começar 2017 planejando o seu intercâmbio? Converse com o time de consultores do STB! 

Voltar

Siga-nos

COMPRE ONLINE
Maximizar aba
COMPRE ONLINE Minimizar aba

Preencha os campos abaixo para iniciar o atendimento: