Tudo sobre Intercâmbio

10 coisas que só quem fez ensino médio no exterior sente

Publicado em: 25/05/2016


Denis Florêncio, gerente do STB High School

 

Fazer o ensino médio no exterior é um grande passo para um adolescente, e um dos fatores primordiais é a preparação para que ele aproveite ao máximo a experiência. Mas há sensações que independem dessa preparação inicial e provam que sim, eles estão realmente fora da sua zona de conforto e amadurecendo muito durante este período. Por meio dos relatos de ex-alunos de High School (e também da minha própria experiência!), listei as 10 sensações principais de quem vive o programa na prática. Confira!

 

1. Adeus casa, hello world!

 

A maior parte dos adolescentes sente um empurrão de confiança misturado a um tanto de ansiedade na semana que antecede o embarque e no dia em que vai para o aeroporto. É que finalmente todos aqueles planos e sonhos de como vai ser a vida em outro país estão pertinho de se tornarem realidade. Isso sem falar que esse é o momento no qual toda a atenção dos familiares e amigos fica no viajante.

 

Pode apostar! Seu life event no Facebook dizendo que está indo morar no Canadá ou na Nova Zelândia vai bombar de curtidas e você vai entrar no avião se sentindo super independente!

 

2. Para o mundo que eu quero descer!

 

E aí você chega ao seu destino. Em alguns programas de High School do STB, você terá um ou dois dias da chamada “orientação de chegada”, em que poderá estar rodeado de estudantes brasileiros, passando a falsa sensação de estar em uma excursão de férias.

 

Depois da primeira semana você já está de fato no intercâmbio, morando em uma casa de família nova, indo estudar em uma escola desconhecida, cheia de gente mais desconhecida ainda. É, meu amigo, ninguém disse que seria fácil!

 

Esse choque inicial pode fazer com que você esqueça o motivo que o fez escolher estudar no exterior e sinta vontade de voltar correndo para casa. Aquele domingo tedioso no Brasil fazendo programas com os pais nunca pareceu tão incrível nesse momento. E sua cama? Nossa! Não há outro lugar no mundo onde você gostaria de dormir.

 

3. Olá, sou um ET!

 

Chegar em uma escola nova é difícil em qualquer fase da vida e em qualquer lugar. Mas ao adicionar o componente linguístico-cultural, a situação pode ficar ainda mais desafiadora. 

 

 

Calma! Você nem sempre será o centro das atenções – e isso pode ser bom para os mais tímidos – mas muitas vezes isso pode acontecer! Todo mundo vai saber seu nome e lançar olhares curiosos na sua direção. O mais difícil aqui é a barreira linguística e relacional: se você não dominar ainda o idioma pode se sentir em um filme russo sem legenda, incapaz de entender uma conversa completa ou sequer uma palavra!

 

4. Nunca mais vou reclamar da minha família no Brasil nem dos meus amigos

 

As diferenças de comportamento logo aparecerão! Se você estiver hospedado em uma casa de família, vai perceber que cada indivíduo que faz parte dela tem seu próprio ritmo. Em pouco tempo, todos voltarão à sua “essência” e se comportarão como se não tivessem uma visita em casa. Afinal, agora você é da família e pode encontrar diferenças de comportamento como as que você enfrenta em sua própria casa no Brasil. Mas também poderá encontrar afinidades que nem sabia que tinha. Quantos no Brasil já foram a um jogo de hockey? Ter um “pai” apaixonado pelo esporte pode ser algo totalmente novo e divertido!

 

5. Não está fácil, mas desistir não é uma opção 

 

Os itens 2, 3 e 4 podem ser pouco animadores, não é? Por volta de um mês e meio ou dois no programa, você pode ter tido mais desafios de convivência do que em toda a sua vida. E posso afirmar: isso é bom! Os desafios vão fazer você crescer e amadurecer, adaptando-se e conhecendo novas culturas.

 

É importante dizer que, em qualquer evento que fuja do esperado, você terá sempre o apoio do STB e dos seus coordenadores locais. Para todos os outros desafios, conte com a sua capacidade de ir mais longe. Tudo bem sentir que não está sendo fácil, mas desistir do High School? De jeito nenhum!

 

6. Meu Deus, eu falo inglês!

 

 

Aí um belo dia você acorda e entende tudo, palavra por palavra, do que foi falado na aula. Você conversa animadamente com seus amigos no almoço, em inglês, francês ou finlandês (sim, temos Ensino Médio na Terra do Papai Noel!). Na volta para casa você liga a TV no seu programa favorito e o conteúdo parece já ser entendido automaticamente. É, meu caro, você aprendeu o idioma! E é bem assim: de repente um botãozinho na sua cabeça é ligado e uma nova língua passa a fazer parte da sua vida. 

 

7. O esforço vale a pena

 

Dominando o idioma, você começa a se relacionar melhor com as pessoas ao seu redor, entender o jeito delas e fazer parte daquela cultura. É também quando você começa a ter melhores resultados na escola e percebe que seu esforço nos primeiros meses valeu a pena.

 

Quem sabe você já conquista um espaço no mural da escola como um dos estudantes com notas altas em determinada matéria ou sente a coragem de se juntar a uma atividade que exija mais do idioma, como por exemplo, teatro ou Modelo Nações Unidas (Model UN). Os professores vão perceber sua melhora, seus novos familiares notarão que você está mais integrado à casa e você vai ficar muito mais confiante!


    
8. Nunca achei que um convite para uma festa seria tão importante

 

 

Nenhum símbolo de integração é maior do que um convite para uma festa. Sim, agora você faz parte da turma! É hora de tirar o máximo de proveito do programa de intercâmbio, pois você finalmente está integrado e se sentindo confortável. Mas lembre-se de aproveitar com muita responsabilidade e respeito às regras do programa.

 

9. O horizonte é muito maior do que eu achava

 

À medida que se integra mais à sua escola você notará as oportunidades à sua disposição. Prorrogar o programa por mais um semestre ou um ano, fazer um novo programa em outro país (afinal, agora você já está craque nessa história de morar fora), pensar em fazer universidade no exterior ou mesmo se interessar por áreas que você não havia experimentado ou não conhecia antes.

 

Você pode evoluir em tantas direções e agora tem certeza de que é capaz, como já foi comprovado nessa experiência. Não há limites para os seus objetivos!

 

10. Voltar para casa? Mas... eu estou em casa!

 

É chegada a hora de retornar ao Brasil. A adaptação agora é no sentido contrário, o que inclui voltar à escola no Brasil, falar português mais frequentemente, enfrentar as delícias e as dores da cultura brasileira em toda a sua complexidade. Mas isso não é motivo para tristeza! Você viveu uma experiência que ninguém vai poder tirar e se superou ao realizá-la! 

 

Ah, e se quiser viver tudo isso de novo, o STB tem uma equipe pronta para ajudar no novo desafio que você traçar.

Voltar

Siga-nos

COMPRE ONLINE
Maximizar aba
COMPRE ONLINE Minimizar aba

O Atendimento Online do STB está disponível de segunda à sexta, das 9h às 19h e aos sábados das 10h00 às 13h00, exceto feriados nacionais ou feriados do estado de São Paulo.


Se preferir, clique aqui para enviar uma mensagem para nós e receba informações detalhadas sobre nossos produtos.

STB - Student Travel Bureau